Japão. Chuvas e deslizamentos causaram 224 mortos e 17 desaparecidos

O mais recente balanço do mau tempo que na primeira metade do mês fustigou a região sudoeste do Japão dá conta da morte de 224 pessoas. O paradeiro de 17 outras ainda continua por determinar, na sequência da pior vaga de mau tempo a afectar o Japão desde 1982.

As fortes chuvas que açoitaram o sudoeste de Japão na primeira metade de Julho causaram a morte de 224 pessoas, ao passo que 17 continuam desaparecidas, de acordo com o último balanço oficial de vítimas.

O porta-voz do Governo do Japão, Yoshihide Suga, recordou em conferência de imprensa que as províncias mais afectadas são as de Ehime, Okayama e Hiroshima, no oeste do Japão.

As chuvas atingiram a região a 6 de Julho e ainda hoje se encontravam nas regiões afectadas 55.000 soldados das Forças de Auto-Defesa do Japão, polícia e bombeiros, além de voluntários: “É preciso ter muito cuidado com o calor que faz na zona”, explicou o porta-voz, já que se espera que até ao final da semana as temperaturas superem os 35 graus Celsius, de acordo com a Agência Meteorológica do Japão.

As chuvas, as piores desde 1982, danificaram milhares de casas, destruindo 160 e deixando outras 200 mil sem fornecimento de água durante mais de uma semana.

Ainda há zonas inundadas e o terreno encontra-se em mau estado devido a desmoronamentos e a deslizamentos de lama, o que está a complicar o acesso a estradas e, como tal, os trabalhos de busca de desaparecidos e a assistência aos evacuados.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.