Hong Kong. “O melhor ainda está para vir”, diz Carrie Lam

A Chefe do Executivo da vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong considerou hoje que ao fim de duas décadas sob soberania chinesa, a antiga colónia britânica mantém-se uma história de sucesso. Carrie Lam presidiu esta manhã às cerimónias oficiais relativas ao 21º aniversário da transferência de soberania do território vizinho e defendeu que para a população de Hong Kong o melhor ainda está para vir.

Vinte e um anos depois do regresso de Hong Kong à soberania chinesa, a antiga colónia britânica está bem e recomenda-se, pelo menos no entender de Carrie Lam. A chefe do Executivo da RAEHK socorrou-se da performance económica do território vizinho para defender que ao fim de duas décadas sob supervisão de Pequim, Hong Kong mantém-se uma história de sucesso: “Ao longo do último ano, Hong Kong beneficiou de um crescimento económico robusto, com o Produto Interno Bruto a crescer 3,8 por cento em termos reais em 2017 e a aumentar 4,7 por cento no primeiro trimestre de 2018”, defendeu Carrie Lam.

Para o bom desempenho económico da RAEHK contribuiu, no entender da Chefe do Exercutivo da antiga colónia britânica, o facto do principío “Um País, Dois Sistemas” continuar a ser integralmente respeitado. Iniciativas como o projecto da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e a iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota” abrem novas janelas de oportunidade para as empresas e a sociedade civil da região, defendeu Carrie Lam: “Entretanto, fizemos bom uso das vantagens do princípio “Um País, Dois Sistemas”. Com o forte apoio do nosso país, participamos activamente na iniciativa “Uma Faixa, uma Rota” e planeamos o nosso envolvimento na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau em colaboração com os Governos de Macau e de Cantão”, assumiu a dirigente.

Carrie Lam presidiu esta manhã às cerimónias oficiais relativas ao 21º aniversário do regresso de Hong Kong à soberania chinesa. A Chefe do Executivo assistiu às primeiras horas da manhã à cerimónia do içar da Bandeira na praça da Bauhinia dourada e participou depois na recepção oficial relativa à efeméride, um evento em que defendeu que para o território vizinho, o melhor ainda está para vir: “Ao fim de um ano em que liderei o Governo e em que procurei demonstrar um novo estilo de governção, desempenhar novos papéis e implementar um nova filosofia fiscal, tenho ainda maior confiança em Hong Kong. Desde que permaneçámos focados e unidos, estou certo que, para Hong Kong, o melhor ainda está para vir”, salientou Carrie Lam.

À margem das celebrações oficiais dinamizadas pelo Executivo da vizinha Região Administrativa Especial, também a Guarnição de Hong Kong do  Exército Popular de Libertação assinalou no sábado a efeméride, ao abrir as portas à população. Este ano, e pela primeira vez, o exército protagonizou ainda um exercício que simulou uma acção de combate em que participaram mais de 30 efectivos das forças militares chinesas.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.