Jovem de 20 anos suspeito de forjar casamento

O suspeito terá casado com a enteada do pai, em 2014, para que a residente da vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong tivesse acesso ao estatuto de residente de Macau. Quatro pessoas foram acusadas do crime de falsificação de documentos por casamento falso.

Um residente, de 20 anos, foi acusado do crime de falsificação de documentos por casamento falso, depois de ter alegadamente desposado uma residente de Hong Kong, para que a mulher e o filho pudessem ter acesso ao estatuto de residentes em Macau. A emissora em língua chinesa da Rádio Macau identifica a mulher, de 30 anos, como sendo “irmã” do suspeito, mas esclarece que entre ambos não existe qualquer relação de consanguinidade. A residente de Hong Kong seria filha de um primeiro casamento da mulher com quem o pai do jovem contraiu matrimónio há vários anos.

As forças de segurança do território aperceberam-se de detalhes suspeitos quando estavam a avaliar o processo de atribuição de residência solicitado pela mulher. Depois de terem conduzido várias diligências, a polícia clarificou a trama: o jovem teria casado com a enteada do pai em 2014 para que a mulher e o filho desta tivessem acesso ao Bilhete de Identidade de Residente. Quatro pessoas, incluíndo o jovem, o pai e a madrasta, terão que responder perante a justiça pelo crime de falsificação de documentos por casamento falso.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.