Jogo. Oito centenas de trabalhadores na rua

Oito centenas nas contas da Nova Associação dos Direitos dos Trabalhadores da Indústria dos Jogos, três centenas nas contas da polícia. Várias centenas de trabalhadores dos casinos saíram esta terça-feira à rua para reivindicar o pagamento do 14.º mês e medidas mais apertadas de controlo do fumo dos cigarros nos espaços de jogo.

O Dia do Trabalhador no território ficou marcado pela saída à rua de algumas centenas de trabalhadores do jogo que entoaram palavras de ordem a favor da adopção de medidas de controlo do tabagismo nos casinos e do pagamento do décimo quarto mês.

“Nós queremos a nossa saúde de volta!”, entoou-se durante a marcha, numa clara alusão ao controlo do tabagismo dentro dos casinos.

Apesar de ser proibido fumar dentro dos casinos, existem salas legalmente equipadas para o efeito e os manifestantes defendem a proibição total desses espaços: “Nós queremos que as multas para quem prevarique a lei sejam maiores”, afirmou à Lusa um membro da Nova Associação dos Direitos dos Trabalhadores da Indústria de Jogos, a entidade que organizou a manifestação, que se identificou como William.

“Queremos ter os mesmos direitos que os funcionários da administração pública em Macau e achamos justo receber o 14.º mês”, declarou, revelando ainda que está a decorrer uma recolha de assinaturas, sobre estas matérias, para ser entregue aos legisladores locais.

Um membro da associação, que não se quis identificar, contou que “muitas pessoas estão a usar máscaras [contra a poluição, algo muito usual na China] por terem medo de represálias”.

A manifestação decorreu de forma ordeira, teve a duração de cerca de duas horas e terminou em frente à sede do Governo de Macau. A marcha contou ainda com a presença do deputado pró-democracia Au Kam San, que não quis prestar declarações.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.