Shenzhen. Polícia apreende 1,3  toneladas de cocaína

A droga, com um valor de mercado da ordem dos 130 milhões de euros, era proveniente de um país não identificado da América do Sul. As autoridades chinesas detiveram dez suspeitos, a maior parte dos quais oriundos de Hong Kong.

As forças de segurança do Continente apreenderam 1,3 toneladas de cocaína proveniente da América do Sul, na maior apreensão deste estupefaciente  alguma vez efectuada no país, anunciaram as autoridades.

A polícia da metrópole continental de Shenzen deteve dez suspeitos, na sua maioria oriundos  da Região Administrativa Especial de Hong Kong, adjacente a Shenzhen, indicou na terça-feira o serviço de segurança pública da província de Guangdong. A investigação ao caso teve  início em Julho de 2017.

As autoridades chinesas disseram que esta foi “a maior quantidade de cocaína a ser apreendida no país”. A droga é proveniente de um país da América do Sul não identificado e foi descarregada num porto da vizinha província de Cantão.

De acordo com a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua, a mercadoria apreendida tinha um valor de mercado de cerca de mil milhões de yuans, qualquer coisa como 130 milhões de euros.

A polícia não esclareceu se a droga se destinava ao mercado chinês ou a um país terceiro. O uso de cocaína é reduzido na China, comparativamente a outros estupefacientes.

De acordo com um relatório do governo chinês do ano passado, a China tem 2,5 milhões de toxicodependentes. Uma grande maioria consome drogas sintéticas (60 por cento) e opiáceos (38 por cento). A cocaína e a canábis representam apenas 1,4 por cento do total do consumo.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.